Notícias

Philip Morris está construindo um tipo diferente de blockchain pública

*Por Criptomoedas Fácil

 

A gigante tabagista norte-americana Philip Morris International está trabalhando em uma “blockchain pública”, disse um executivo, embora não seja exatamente no sentido comumente compreendido do termo, conforme mostra o artigo da Coindesk.

Queremos fazer blockchains públicas”, disse Nitin Manoharan, chefe global de arquitetura e inovação tecnológica da Philip Morris, na última quinta-feira, 25 de abril, no London Blockchain Expo.

Especificamente, a multinacional de Nova York usaria essa tecnologia para rastrear selos fiscais em caixas de cigarro, disse Manoharan. Embora isso pareça prosaico, ele disse que esses pedaços de papel são valiosos (valem cerca de US$5,50 por pacote), manuseados manualmente e facilmente falsificados (geralmente os fraudadores usam uma fotocopiadora de alta resolução), custando à indústria e aos governos US$100 milhões por ano.

Manoharan calculou que apenas a Philip Morris poderia economizar US$20 milhões ao automatizar processos e reduzir fraudes com a rastreabilidade e a transparência proporcionadas por uma blockchain.

E enquanto a maioria das blockchains corporativas são permissivas, o que significa que somente as partes aprovadas podem participar, a que a Philip Morris prevê neste caso seria amplamente acessível. Depois do seu painel de discussão, Manoharan disse:

“A aspiração é uma blockchain de toda a indústria, na qual os interessados podem entrar e se inscrever e se beneficiar dela. Se eles não veem nenhum valor, eles podem simplesmente sair.”

Quando questionado especificamente se isso significava que alguém poderia executar um nó sem permissão, ele disse que sim, reconhecendo que precisaria de um incentivo para fazê-lo.

“Queremos ter certeza de que o ecossistema mínimo viável que estabelecemos é atraente para todos os interessados que participam desse ecossistema em particular”, disse ele. “Portanto, é preciso haver uma proposta de valor, é preciso haver uma razão para participar. Porque se não houver valor suficiente na mesa, eles não participarão. Então, a única maneira de torná-lo sustentável é garantir que as partes interessadas se beneficiem dessa blockchain.”

No entanto, isso não significa necessariamente que a Philip Morris está criando uma criptomoeda ou construindo em cima da blockchain pública do Ethereum. Em vez disso, ela está considerando a plataforma de construção de blockchains para empresas Coin Sciences, além de também estar conversando com o consórcio Hyperledger.

 

*Matéria escrita por Amanda Bastiane e publicada originalmente no portal Criptomoedas Fácil

Comentários

PUBLICIDADE

RECEBA NOVIDADES

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Oferecimento:
Projeto mantido por:
Media Partners: