Notícias

ABCripto lança código de conduta que será assinado e registrado em blockchain

A ABCripto foi criada com o objetivo de fomentar o mercado da criptoeconomia no Brasil

 

*Por Criptomoedas Fácil

 

A recém lançada Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto) oficializou um código de ética e conduta com o objetivo de promover a autorregulação do ecossistema por meio de normas e procedimentos a serem compulsoriamente observados pelos colaboradores, diretores, conselheiros e associados.

Para eliminar burocracias e ser um marco na disrupção, o contrato entre todos os associados será assinado e registrado em blockchain, conhecida por ser um banco de dados descentralizado que promove segurança, confiabilidade e transparência, além de menor custo operacional. Com a criação do código, a associação também abre espaço para que regionais sejam criadas e que cada estado possa ter seus próprios grupos de trabalho, fomentando assim o mercado da criptoeconomia no Brasil.

“Após a união das maiores empresas ligadas ao ecossistema, sentimos a necessidade de uma autorregulação pautada na ética e transparência. Precisamos que todos os indivíduos ou empresas trabalhem da mesma forma com uma voz única, para que possamos conquistar nossos objetivos”, comentou Natália Garcia, Vice-Presidente da ABCripto.

Presidida por Luiz Calado, da exchange Mercado Bitcoin, tendo como vice-presidente Natália Garcia, da exchange Foxbit, e como Diretor Executivo Carl Amorim, da BRI Brasil, a ABCripto se estabelece sob os pilares de governança, parcerias, regulamentação, autorregulação e inovação. A associação já conta com mais de dez grupos de trabalho que são abertos para associados e entusiastas.

Para fazer parte da Associação, é necessário entrar em contato pelas redes sociais oficiais. Entusiastas não pagam nada e empresas devem realizar uma contribuição que não foi revelada.

 

*Matéria escrita por Cassio Gusson e publicada originalmente no portal Criptomoedas Fácil

Comentários

PUBLICIDADE