Notícias

ONGs começam a receber doações em criptomoedas

Plataforma idealizada pela CoinWISE que permite doação em criptomoedas tem o objetivo de atingir organizações do terceiro setor no mundo todo

 

Pouco tempo atrás, termos como “Bitcoin” e “criptomoedas” não chegavam nem perto de fazer parte do vocabulário da maioria dos brasileiros. Só aqueles que trabalhavam nesta área muito específica ou os ditos “nerds”, sabiam do que se trata. Atualmente, a situação é bem diferente, muitas pessoas já ouviram falar no assunto pelo menos uma vez. Mais do que isso, as pessoas estão, de fato, usando criptomoedas em seu dia a dia.  

Hoje, você pode pagar seu almoço, arrumar o cabelo, beber uma cerveja, se hospedar em um hotel de luxo, viajar de ônibus, pegar um táxi, abastecer seu carro, ou até mesmo ir ao dentista pagando com bitcoins.

E por que não usar as criptomoedas também para fazer o bem? Foi sob este novo paradigma que a CoinWISE criou o CoinWISE Donations, uma plataforma que permite que projetos, causas sociais e ONGs recebam doações do mundo todo em criptomoedas. Hoje, estão disponíveis Bitcoin, Litecoin e Bitcoin Cash, mas em breve a carteira de criptomoedas será ampliada. O repasse para as entidades é feito em reais, não sendo assim necessário um integrante que saiba como administrar criptomoedas.

“O CoinWISE Donations é um desejo antigo que se concretiza. A nossa missão maior é aproximar as pessoas da Internet do Valores, por meio de experiências simples e seguras. E eu não conheço melhor forma de fazer isso do que conectando doadores a causas e projetos incríveis, em âmbito mundial”, destaca Juliana Assad, COO da CoinWISE.

O serviço é totalmente sem custos, tanto para o recebimento quanto para a liquidez dos repasses. A instalação também é bem simples, necessitando apenas de um botão no site da ONG que direcione para uma página da CoinWISE.

Ao clicar no valor desejado, é hora de escolher a moeda em que deseja fazer a doação. Depois disso, é gerado um código QR que deve ser escaneado pela solução de carteira do doador, ou basta copiar o endereço indicado e fazer a transferência.

Qualquer ONG, causa social ou projeto pode se inscrever na plataforma, basta enviar um e-mail com a solicitação para donations@coinwise.io. Vale ressaltar que todas as instituições passam previamente por uma curadoria, e que alguns documentos, como CNPJ, são exigidos e avaliados.

 

Criptomoedas na Causa Animal

A primeira organização a receber a solução foi o Clube dos Vira-Latas, atualmente maior ONG de cuidado animal do Brasil. Localizado em Ribeirão Pires, o sítio de 7 mil metros quadrados abriga hoje aproximadamente 600 cachorros vítimas de maus tratos e abandono, e já foi responsável pelo resgate, tratamento e adoção de mais de 16 mil animais em seus 17 anos de existência.

Nossa ONG sobrevive exclusivamente de doações e temos uma despesa de cerca de 70 mil reais mensais, não é nada fácil. Aceitar criptomoedas como doação é mais um meio que proporcionamos para as pessoas nos ajudarem a ajudar os animais que tanto precisam“, esclarece Claudia Demarchi, presidente do Clube dos Vira-Latas.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, apenas no Brasil existem mais de 30 milhões de animais abandonados, entre 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. Em cidades de grande porte, para cada cinco habitantes há um cachorro, e destes, 10% estão abandonados.

 

Atingindo causas pouco conhecidas – Mielomeningocele

Outra ONG que também já conta com a solução de recebimento em criptomoedas da CoinWISE é o Instituto Arthur Vinícius (IAV), uma instituição beneficente e filantrópica, fundada em 2005 a partir da constatação de que não havia, em todo estado de Pernambuco, uma ONG que auxiliasse familiares e pacientes de mielomeningocele, uma doença quase desconhecida, mas capaz de provocar uma série de sequelas naqueles acometidos por ela. Somos mais que uma causa. Somos uma consequência“, é o slogan do Instituto que tem como foco a assistência à crianças acometidas pela doença e seus familiares.

 

Nova economia do bem

Além das criptomoedas proporcionarem mais uma forma das instituições receberem ajuda, elas possuem algumas características especificamente interessantes para o terceiro setor. Uma delas é a privacidade que permitem ao doador, muitas vezes um fator decisivo na hora de realizar uma doação. Outra vantagem é o baixo custo e agilidade nas transações. Imagine quanto custaria e quanto demoraria para um entusiasta da proteção animal em Auckland, na Nova Zelândia, doar 100 reais para o Clube dos Vira-Latas no sistema financeiro tradicional? Pois é, com criptomoedas ele pode fazer isso com a facilidade com que manda um e-mail, e pagando apenas alguns centavos de taxa, dependendo da criptomoeda.

Comentários

PUBLICIDADE

RECEBA NOVIDADES

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Oferecimento:
Projeto mantido por:
Media Partners: