Notícias

Halving: o que é e como vai impactar o mercado de Bitcoin

O próximo halving acontecerá em maio de 2020 e a tendência é causar um impacto positivo na criptomoeda

 

Por Gabriel Dias*

Moeda bitcoin em cima de um teclado de computador.

Quando Satoshi Nakamoto criou o Bitcoin, ele impôs um limite máximo de 21 milhões de moedas. Até chegar nesse número, o halving acontece para controlar a inflação. Está calculado que o último Bitcoin minerado será em 27 de novembro de 2102. Até então, o halving já aconteceu duas vezes, em novembro de 2012 e em setembro de 2016.

Mas o que é o halving? Um halving acontece cada vez que 210 mil blocos de informações são adicionados à cadeia, o que leva cerca de 4 anos para acontecer. O evento diminui pela metade a entrada de novas unidades do Bitcoin.

Para aprofundar no assunto e contar as previsões da criptomoeda com o próximo halving para os investidores, entusiastas e interessados no Bitcoin, a redação Blockmaster entrevistou Daniel Coquieri, COO da BitcoinTrade. Confira a entrevista completa:

 

[BlockMaster] Como o próximo halving pode impactar o mercado Bitcoin? E as outras moedas do mercado?

[Daniel Coquieri] Podemos dizer que temos um cenário otimista. O halving tem o papel de diminuir a oferta de novos bitcoins no mercado e isso acaba gerando um impacto positivo no preço do ativo, baseado no que já observamos nas ocorrências anteriores. Então a expectativa é de que em maio o preço possa subir, mas não podemos cravar uma vez que estamos sujeitos a lei de oferta e demanda.

No entanto, podemos dizer que vamos passar a ter menos oferta no mercado e a demanda não deve cair, aliás, provavelmente ela deve subir visto que o tema vai estar em alta no mercado, fazendo com que mais pessoas se interessem por bitcoins. Tudo isso pode impactar outras moedas, principalmente as principais, mas sem uma correlação direta. O investidor que vai vir investir no bitcoin, após ouvir sobre o halving, pode também aproveitar o momento para colocar uma parte do investimento em outro ativo em menor proporção. Ou seja, o mercado como um todo deve ter uma alta até o halving.

 

[BM] Por que acontece o halving? Quando será o limite?

[DC] O halving acontece porque o software do bitcoin foi programado para emitir 21 milhões de moedas durante um período específico de tempo e a cada quatro anos ele precisa diminuir essa recompensa, ou seja, essa emissão de moedas, para que ele possa chegar ao final do período com a emissão completa de moedas definida no começo. Essa emissão ocorre pouco a pouco, cumprindo um cronograma que inclui o halving para que ele possa diminuir a quantidade de novas moedas. O próximo halving está estimado para o dia 7 de maio de 2020 e o último bitcoin minerado será em 27 de novembro de 2102.

 

[BM] Pode acontecer algo diferente das últimas duas vezes que ocorreu o halving?

[DC] Pode, afinal, ninguém pode afirmar que teremos o mesmo histórico dos anteriores sem considerar que temos hoje um mercado bem diferente de quando tudo começou. O mercado de 2012 tinha tamanho, players e liquidez diferentes, assim como em 2016 e 2020. Entendemos que, seguindo uma regra de oferta e demanda, a tendência é acontecer uma oferta menor de bitcoins todos os dias, mas com a demanda se mantendo ou crescendo teremos um impacto positivo no preço. Mas ninguém consegue prever isso com precisão.

 

[BM] Como os investidores devem reagir a queda no número de moedas disponíveis?

[DC] Temos um cenário em que a emissão de bitcoins vai passar de 12.5 a cada 10 minutos para 6.25, e uma das formas de reagir a isso é ir acumulando bitcoins. O investidor pode ir comprando aos poucos. Sempre indico que nunca se deve colocar todo o capital em uma única compra, elas devem ocorrer de forma fracionada. A ideia é que você compre bitcoins aos poucos esperando que pré-halving ou pós-halving o impacto no preço faça com que o ativo se valorize para realizar com lucro os investimentos. Considerando a expectativa do mercado como um todo, este é em um bom momento para fazer compras e investir em bitcoins esperando uma valorização no halving.

Por exemplo, na BitcoinTrade, o investidor pode investir 25 reais na compra mínima ou até milhões, ou seja, é possível fazer o investimento de acordo com o seu bolso, mas sempre recomendo que isso seja feito de forma fracionada para que o investidor possa aproveitar o melhor momento do preço médio. O halving não quer dizer que o preço vai disparar de uma vez, ele pode ocorrer aos poucos, oscilando entre altas e baixas no valor. Então, quando você faz essa compra fracionada, é possível aproveitar melhor essas ondas e ir fazendo o preço médio.

 

[BM] Quais são os melhores caminhos para quem deseja comprar ou vender?

[DC] Eu recomendo sempre usar uma corretora confiável, como a BitcoinTrade, para comprar ou vender suas moedas. Além disso, antes de fazer a escolha, é preciso investigar a corretora em que deseja investir para que possa ter segurança sobre onde colocar seu dinheiro. O cliente deve dar preferência para corretoras com histórico e transparentes para ter segurança na hora de investir.

 

*Gabriel Dias é jornalista formado no Centro Universitário de Brasília – UniCEUB. Analista de Comunicação no Digitalks e na Blockmaster, Gabriel também tem experiência nas áreas de jornalismo político. Trabalhou em agências de comunicação e na Câmara dos Deputados. Gosta de produzir conteúdos digitais e foca no Marketing Digital.

Comentários

PUBLICIDADE