Notícias

Conheça os cinco principais benefícios dos contratos inteligentes

Entenda como os contratos inteligentes podem beneficiar a sua empresa

 

Há menos de uma década, as criptomoedas passaram a fazer parte da realidade de muitas empresas e da sociedade como um todo, despertando interesse em diversos públicos. Consequentemente, a tecnologia Blockchain também ganhou notoriedade, uma vez que ela é fundamental para tornar tais transações possíveis, com total segurança e transparência.

Assim como as demais tecnologias 4.0, estas novidades estão modificando a forma como as pessoas se relacionam, transformando seus hábitos, formas de produção e consumo. Dentro deste contexto, uma das revoluções que vêm se aproximando são os smart contracts – ou, em português, os contratos inteligentes.

Os smart contracts são linhas de código redigidas de forma a representar os exatos termos de uma relação contratual entabulada, programando as variáveis de confiança em aplicações específicas. Diante de tanta novidade, as empresas também precisam se adaptar a esse novo formato, criando formas inovadoras para suas regras de negócios. “Tudo isso é muito empolgante, mas as companhias precisam se preparar para viver esse momento”, afirma Henrique Leite, estudioso sobre o assunto e parceiro do Manual Blockchain.

Segundo ele, muitas empresas já estão organizando seus próprios laboratórios de pesquisa e buscando novos modelos pautados na lógica descentralizada dessas experiências. “Elas já entenderam que é fundamental aprender como funciona a tecnologia Blockchain e, principalmente, os inúmeros benefícios dos smart contracts”, revela Leite.

Para apoiar as empresas nesta curva de aprendizado, Leite menciona os cinco principais benefícios dos contratos inteligentes e como as empresas podem tirar o melhor proveito deles.  

1 – Segurança

Podemos dizer que os smart contracts são mais seguros do que os contratos físicos, uma vez que os últimos são passíveis de diferentes interpretações. Além disso, sua validação depende de terceiros e está sujeita a um sistema judicial que pode custar caro e ser demorado e ineficiente.

Os contratos inteligentes são totalmente digitais e escritos em uma linguagem de programação. Além de estabelecer obrigações e consequências da mesma forma que o documento físico habitual, o código pode ser automaticamente executado. A tecnologia de criptografia garante a não modificação e minimiza o risco de perdas.

2 – Redução de custos

Como os processos dos contratos inteligentes exigem menos intervenção humana, há menos custos. Esta é uma questão que preocupa a classe dos advogados: seria possível que a automatização substitua os seres humanos neste processo?

Durante um discurso realizado no Simpósio dos Contratos Inteligentes, na sede da Microsoft em Nova York, em 2016, o criptógrafo Nick Szabo (idealizador do conceito de contrato inteligente) garantiu que os contratos inteligentes não tomarão o lugar dos advogados, mas sim “tornarão possíveis coisas novas que ainda não foram realizadas anteriormente”. E com custo muito menor.

3 – Velocidade

Os smart contracts reduzem a dependência de terceiros, tais como cartórios ou testemunhas. Isso faz com que os processos fluam com mais velocidade.

Além disso, são realizadas atualizações rápidas e em tempo real. Como o código do software automatiza tarefas manuais, há maior velocidade no processamento de diversos negócios.

4 – Precisão

Os contratos inteligentes baseados em Blockchain são automatizados em sua execução. Por serem 100% programados por códigos, eles só permitem que as relações contratuais descritas sejam executadas quando todas as condições descritas forem cumpridas. Ou seja, todas as regras, obrigações e penalidades descritas em um determinado contrato serão aplicados de forma automática.

Vale ressaltar que esta forma de automação elimina o erro humano e traz uma nova confiabilidade às partes do contrato. No entanto, contratos que se cumprem automaticamente são fonte de debate entre a comunidade jurídica.

5 – Transparência

Os contratos programados são auditáveis, ou seja, todas as transações são visualizadas e é possível saber quem executou determinada transação.

Desvantagens dos contratos inteligentes

Para Leite, embora representem um avanço significativo na área jurídica, os smart contracts não são perfeitos. Entre os pontos negativos, ele destaca o fator humano, já que os códigos precisam ser escritos por pessoas e, por isso, são passíveis de erros. Como o smart contract está na tecnologia blockchain, ele não pode ser modificado. “Essas falhas podem gerar grandes prejuízos”, explica.

Outra dificuldade apontada por ele são os custos de implantação. “A programação é fundamental, por isso é preciso ter uma equipe de programadores experiente para evitar falhas, além de adotar uma estrutura interna para trabalhar com a blockchain”.

Qual a sua opinião sobre contratos inteligentes? Compartilhe com a gente aqui!

 

Comentários

PUBLICIDADE

RECEBA NOVIDADES

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Oferecimento:
Projeto mantido por:
Media Partners: