Notícias

Brasileiros esperam saque do FGTS para comprar Bitcoin

Por Cointelegraph Brasil

FGTS

Brasileiros querem aproveitar as regras da Medida Provisória 889, que regula a liberação dos recursos do FGTS no Brasil, aprovada pelo presidente Jair Bolsonaro, para investir em Bitcoin e criptomoedas.

Com a nova regra, a partir do dia 13 de setembro, trabalhadores que já tinham conta poupança na Caixa até 24 de julho de 2019, têm direito ao benefício. Segundo a Caixa Econômica Federal, em torno de 33 milhões dos trabalhadores têm conta poupança na instituição e podem resgatar os R$ 500 reais do Fundo.

Alexandre Rodrigues, morador de Itupeva, no interior de São Paulo, disse ao Cointelegraph que pretende usar o recurso para investir em Bitcoin, segundo ele, o valor é pouco mas com a expectativa de alta em torno do criptoativo pode acabar “duplicando de valor” até o final do ano.

“Já investi em bitcoin mas precisei liquidar minhas posições por questões pessoais e essa é uma boa oportunidade para voltar ao mercado. O valor é pouco mas é um incentivo para investir. Melhor do que deixar na Caixa que não rende nada e ainda fica a mercê das ordens do Governo. Se eu não investir esse valor vou acabar usando para pagar uma conta aqui e outra ali e em menos de um mês não vai ter mais nada, então melhor colocar em Bitcoin que a expectativa é de alta no longo prazo”, disse.

Quem também pretende investir o valor do FGTS em Bitcoin é o jundiaiense Diego Souza que afirma já ter escutado falar da criptomoeda, mas nunca tinha fez qualquer tipo de investimento em BTC.

“Tenho alguns amigos que já investiram em bitcoin e me aconselharam a fazer o mesmo. Como não estava ‘esperando’ esse dinheiro vou aproveitar a oportunidade para comprar um pouco e ver como é. Se realmente for interessante quero tentar investir R$ 100 todo mês, é pouco, mas aprendi aqui em casa que com um pouquinho todo mês no final você consegue juntar um valor que seria impossível investir de uma vez e, se não investir, acaba gastando sem saber onde”, revela.

No entanto, Souza e Rodrigues podem ser exceção já que levantamento da Sociedade Proteção ao Crédito (SPC) indica que já são mais de 30 milhões de pessoas superendividadas no Brasil. Dados do SPC mostram que o valor médio de endividamento do brasileiro é de R$ 3.250,00 e, cerca de 15% dos endividados, devem em torno de R$ 500.

Como reportou o Cointelegraph, a Reforma Tributária proposta pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, que vem sendo debatida na Câmara dos Deputados, pode impulsionar a adoção de Bitcoin e criptomoedas no Brasil, segundo os especialistas Bruno Meyerhof Salama e Guilherme Bandeira.

Matéria escrita por Cassio Gusson publicada originalmente em Cointelegraph Brasil.

Comentários

PUBLICIDADE

RECEBA NOVIDADES

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Oferecimento:
Projeto mantido por:
Media Partners: