Artigos

O risco vem de não saber o que você está fazendo

riscos

Tornou-se um hábito cada vez mais comum buscar no Google a resposta para tudo. Seja procurar determinado tratamento ao invés de consultar um médico especialista, iniciar uma alimentação saudável, largar algum vício ou simplesmente ficar rico.

As soluções que encontramos na internet às vezes podem funcionar, mas na maioria dos casos são superficiais e resolvem apenas os primeiros sintomas e não a raiz do problema. Não leva muito tempo para que os mesmos voltem a persistir e tenhamos que procurar um especialista no assunto.

A abundância de conteúdos disponíveis trouxe às pessoas a possibilidade de se aventurarem praticamente na base da tentativa e erro. Mas quando se trata de investimentos, essa brincadeira pode custar caro. Além disso, precisamos lembrar que cada um tem metas e objetivos distintos, atrelados a diferentes prazos e momentos de vida.

Buscar soluções por conta própria não é estratégia mais adequada para quem deseja investir e rentabilizar seu dinheiro. Cuidado com as promessas que dizem entregar grandes resultados! Como já diria o grande investidor Warren Buffet “o risco vem de não saber o que você está fazendo”. Assim como a saúde, planejamento financeiro é algo individual.

Para diagnosticar os sintomas, a tecnologia já oferece excelente soluções. Porém, para recomendar o melhor “tratamento”, é preciso contar com o auxílio de profissionais dedicados. Em sua maioria, são profissionais experientes, que já viveram diferentes momentos econômicos e conhecem as peculiaridades do mercado. Planejadores financeiros, assessores e consultores de investimentos devem buscar sempre as melhores oportunidades para seus clientes, auxiliando-os na escolha de ativos que atendam suas necessidades.

De acordo com pesquisa da SPC Brasil, praticamente metade da população (48%) não tem nenhum controle financeiro em suas vidas. Não bastasse isso, mesmo entre aqueles que realizam algum tipo de gestão por conta própria, apenas um terço consegue ter sucesso.

A boa notícia é que, atualmente, essa relação médico-paciente, ou melhor, consultor-investidor está mais transparente e eficiente graças ao apoio da tecnologia. Essa combinação entre tecnologia e assessor de investimentos permite uma gestão otimizada e mais rentável. Na era em que “tempo é dinheiro”, é necessário que o corpo, a mente e o bolso estejam sãos para encontrar as melhores formas de multiplicar suas finanças.

Renan Georges

é economista e sócio-fundador do Fliper App, explica como é preciso contar com o auxílio de profissionais experientes, que já viveram diferentes momentos econômicos e conhecem as peculiaridades do mercado. Planejadores financeiros, assessores e consultores de investimentos devem buscar sempre as melhores oportunidades para seus clientes, auxiliando-os na escolha de ativos que atendam suas necessidades.

Comentários

PUBLICIDADE